Encontro virtual Pernambuco-China celebra Instituto Confúcio da UPE

Primeira parceria do governo chinês com uma instituição de ensino superior do Nordeste, o Instituto Confúcio chegou ao seu sétimo ano em Pernambuco ampliando as ações mesmo em uma fase de pandemia mundial. Voltado ao ensino do mandarim, a entidade celebrou o sucesso do longo convênio com a Universidade de Pernambuco com um encontro virtual nesta terça-feira (29) onde foram avaliados os projetos deste ano e os novos planos para 2021.

O reitor Pedro Falcão e assessor de Relações Internacionais Karl Schurster participaram, como representantes da UPE, da reunião com autoridades chinesas ligadas à Central University of Finance and Economics (CUFE), que administra os Institutos Confúcio espalhados pelo mundo.

O assessor do reitor da CUFE, Li Tao, e a diretora de Relações Internacionais da entidade, Zhang Xiaoyan, ouviram dos dirigentes da UPE e do diretor chinês do Instituto Confúcio do Recife, Peng Xiantang, um relato sobre o que está sendo realizado em Pernambuco. Karl Schurster é o diretor brasileiro do Instituto Confúcio da UPE.

Alguns diretores da divisão financeira da CUFE e da Faculdade Chinesa da Comunicação Internacional da Língua e Cultura conheceram as ações realizadas em Pernambuco, como os seminários internacionais com a participação de professores da UPE.

Em 2021, o Instituto Confúcio em Pernambuco disponibilizará um curso de férias de língua e cultura chinesas online, no período de janeiro e fevereiro. As aulas regulares estão mantidas, obedecendo as restrições sanitárias por causa da epidemia de Covid-19.

O Instituto Confúcio foi aberto no Recife em novembro de 2013 como resultado de um convênio entre a UPE e a Sede Central do Instituto Confúcio (Hanban), em parceria com a Universidade Central de Finanças e Economia, em Beijing. O objetivo da instituição é ensinar o mandarim, formar professores de língua chinesa, oferecer livros e material de ensino e realizar o exame HSK, bem como os exames para certificação de professores dessa língua. Além disso, disponibiliza serviço de consulta sobre a educação e cultura chinesas, organiza atividades festivas e culturais do país e realiza o intercâmbio linguístico e cultural entre a China e o Brasil. Maiores informações pelo site http://www.upe.br/instituto-confucio.html.

Editora da Universidade de Pernambuco ampliará catálogo com dez novos livros em 2021

A Editora da Universidade de Pernambuco (EDUPE) lançou edital para a publicação de dez novos títulos em 2021, com o objetivo de ampliar o catálogo de publicações científicas de mestres e doutores da instituição de ensino superior em seus diversos campi no estado. Em edital divulgado nesta terça-feira (29), a EDUPE estabelece as regras para a publicação dos novos livros nas áreas das Ciências Humanas, Exatas, Saúde e Literatura. As inscrições terão início no dia 1 de fevereiro de 2021.

Pelo edital, disponível através do link http://www.upe.br/editoradaupe.html, o material a ser analisado deverá, obrigatoriamente, ser resultado de pesquisa científica ou produção acadêmica conduzida ou com a colaboração de docentes da Universidade de Pernambuco.

Neste ano, durante a quarentena provocada pela epidemia de Covid-19, a editora da UPE lançou 19 livros dentro do Programa de Edição de Livro de 2020, sendo 10 impressos e 9 no formato e-books. Ao todo, a EDUPE realizou a publicação de 48 volumes.

Para facilitar o acesso à informação durante o isolamento social, a editora disponibilizou o acesso gratuito a cinquenta títulos do seu catálogo em e-book. São publicações nas áreas de engenharia, saúde, odontologia, biologia, zoologia, educação, história, geografia, empreendedorismo e segurança do trabalho. Para fazer o download é preciso preencher apenas um cadastro no link http://www.edupe.com.br/menu.php?cate=10.

A EDUPE foi fundada em fevereiro de 1999 e conta com títulos em diferentes áreas, com publicações nacionais e internacionais. A divulgação da relação das obras que serão publicadas em 2021 está prevista para 25 de junho.

Publicado edital para contratação de 163 professores em seleção simplificada

A Universidade de Pernambuco (UPE) recebe, a partir desta terça-feira (29), inscrições de candidatos ao cargo de professor auxiliar. Ao todo, são 163 vagas distribuídas em todos os campi da instituição de ensino superior no estado. Podem concorrer diplomados com pós-graduação que terão a função de desenvolver, por um período inicial de dois anos, atividades de ensino em componentes curriculares de graduação teóricos e práticos. O prazo para encaminhamento dos documentos exigidos termina no dia 12 de janeiro de 2021. Por 30 horas semanais, a remuneração bruta será de R$ 2.093,40. O endereço eletrônico para a inscrição é www.upe.br/concursos.html.   

Os detalhes da seleção pública simplificada foram publicados no Diário Oficial do Estado. Não haverá taxa de inscrição. O processo seletivo para os novos professores terá etapa única, de caráter classificatório e eliminatório, que consistirá na avaliação curricular seguindo barema disponibilizado no DOE. O acesso ao edital completo pode ser feito clicando aqui

O candidato aprovado que não atender a convocação por e-mail no prazo de cinco dias será desclassificado. Das 163 vagas disponíveis, 5% serão para portadores de deficiência, num total de 32.

O número de professores que ingressarão na UPE vai ajudar a reduzir o déficit existente na universidade, segundo levantamento da Pró-reitoria de Graduação (Prograd). O reforço no quadro de docentes será direcionado para 490 disciplinas que atualmente estavam sem titular.

Os novos profissionais começarão a atuar no sistema híbrido (aulas remotas e presenciais) no dia 8 de fevereiro de 2021, quando o primeiro semestre letivo de 2020 será retomado, depois da interrupção provocada pela pandemia da Covid-19.

Informações complementares sobre o certame podem ser obtidas na Comissão Permanente de Concursos Acadêmicos, no horário das 8h às 16h, de segunda a sexta-feira, através dos telefones (81) 3183-3660 ou (81) 3183-3791 ou pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

 

VAGAS POR CAMPUS

Benfica FCAP - 11

Benfica POLI - 25

Santo Amaro ESEF - 7

Santo Amaro FENSG - 10

Santo Amaro FCM - 9

Santo Amato ICB - 1

Mata Norte - 8

Mata Sul - 6

Garanhuns - 18

Arcoverde - 7

Salgueiro - 1

Serra Talhada - 13

Petrolina - 47

Campus Garanhuns terá residência multiprofissional inédita de agroecologia em saúde pública

FOTO: FAO/Reprodução

A Universidade de Pernambuco (UPE) vai formar sanitaristas para atuação nos diversos espaços de gestão do Sistema Único de Saúde (SUS), com o olhar da construção agroecológica e com a perspectiva da promoção da saúde. A novidade faz parte das residências que serão oferecidas pela instituição de ensino superior em 2021 em conjunto com a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE).

Com oito vagas, a residência multiprofissional em Saúde Coletiva com ênfase em Agroecologia será oferecida pelo Campus Garanhuns. O objetivo é formar profissionais para atuar nos territórios da V Gerência Regional de Saúde (Geres). As inscrições deverão ser realizadas pelo site da Comissão de Concursos do Instituto de Apoio da Universidade de Pernambuco (UPE) até o dia 5 de janeiro de 2021.

Também foram ampliadas as vagas nas residências multiprofissional em Saúde da Mulher e de Fisioterapia Hospitalar, ambas em Petrolina. Além disso, a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) incluiu, no mesmo edital, seus programas de residência multiprofissional (programas em Saúde Mental, Intensivismo e Urgência e Emergência).

"Pernambuco é reconhecido no Brasil pelo seu polo de saúde e também na formação de recursos humanos para a área, sendo referência para todo o Norte e Nordeste. Ano a ano, a Secretaria Estadual de Saúde vem ampliando seus investimentos nessa modalidade de pós-graduação e, hoje, 71% de toda a verba para os programas de residência saem do tesouro estadual. Isso ratifica o empenho do Governo de Pernambuco para dotar os mais diversos equipamentos de saúde de profissionais capacitados e mostra a valorização que o governo Paulo Câmara vem dando à saúde dos pernambucanos", afirma o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Com informações da SES

Campus Garanhuns diversifica cursos e qualifica corpo docente

A Faculdade de Formação de Professores de Garanhuns foi criada pelo decreto 1.357 de 28 de dezembro de 1966. Iniciou suas atividades com os cursos de licenciatura curta em Letras, Estudos Sociais, Ciências, História e Geografia.

Em 1991, surge a Universidade de Pernambuco (UPE), incorporando a estrutura da Fundação de Ensino Superior de Pernambuco (Fesp). Garanhuns se torna um campus da nova instituição de ensino superior do estado. A importância acadêmica da cidade do Agreste só fez crescer. O número de cursos se diversificou, incluindo os das áreas de saúde e tecnologia, como Medicina e Engenharia de Software, e o corpo docente acompanhou essa qualificação. Um em cada cinco professores possui o título de doutor. O campus também incorporou cursos de pós-graduação e outros que são oferecidos através de convênios nas cidades de Caruaru, Lajedo, Jataúba e Águas Belas.

Criada em 1995, a Escola de Aplicação Profª. Ivonita Alves Guerra oferece o Ensino Fundamental de 5ª a 8ª séries e o Ensino Médio. O Campus Garanhuns também abriga o cursinho pré-vestibular da Universidade de Pernambuco (Prevupe), chegando a 1,1 mil vagas anuais para alunos carentes que aumentam, desta forma, as suas chances de frequentar a UPE.

O atual Campus Garanhuns da UPE completa, nesta segunda-feira (28), 54 anos de história na formação de professores e pesquisadores, tendo 11 centros de estudos e laboratórios catalogados.