Campus Garanhuns terá residência multiprofissional inédita de agroecologia em saúde pública

FOTO: FAO/Reprodução

A Universidade de Pernambuco (UPE) vai formar sanitaristas para atuação nos diversos espaços de gestão do Sistema Único de Saúde (SUS), com o olhar da construção agroecológica e com a perspectiva da promoção da saúde. A novidade faz parte das residências que serão oferecidas pela instituição de ensino superior em 2021 em conjunto com a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE).

Com oito vagas, a residência multiprofissional em Saúde Coletiva com ênfase em Agroecologia será oferecida pelo Campus Garanhuns. O objetivo é formar profissionais para atuar nos territórios da V Gerência Regional de Saúde (Geres). As inscrições deverão ser realizadas pelo site da Comissão de Concursos do Instituto de Apoio da Universidade de Pernambuco (UPE) até o dia 5 de janeiro de 2021.

Também foram ampliadas as vagas nas residências multiprofissional em Saúde da Mulher e de Fisioterapia Hospitalar, ambas em Petrolina. Além disso, a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) incluiu, no mesmo edital, seus programas de residência multiprofissional (programas em Saúde Mental, Intensivismo e Urgência e Emergência).

"Pernambuco é reconhecido no Brasil pelo seu polo de saúde e também na formação de recursos humanos para a área, sendo referência para todo o Norte e Nordeste. Ano a ano, a Secretaria Estadual de Saúde vem ampliando seus investimentos nessa modalidade de pós-graduação e, hoje, 71% de toda a verba para os programas de residência saem do tesouro estadual. Isso ratifica o empenho do Governo de Pernambuco para dotar os mais diversos equipamentos de saúde de profissionais capacitados e mostra a valorização que o governo Paulo Câmara vem dando à saúde dos pernambucanos", afirma o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Com informações da SES